geekices

MintBox Mini ganha novo modelo, o dobro do armazenamento e da RAM

A CompuLab desenvolveu uma nova versão do MintBox Mini, o mini-computador que resulta da colaboração com o projeto Linux Mint e que vem com essa distribuição pré-instalada. O novo modelo tem o dobro da RAM e do armazenamento do anterior.

À venda por 395 dólares, este equipamento, com dimensões de 108mm x 83mm x 24mm, apresenta atributos mais que capazes para as tarefas computacionais do dia-a-dia do utilizador doméstico e até para um servidor caseiro.

As especificações são as seguintes:

  • Processador: AMD A10 Micro-6700T (4x quad-core com uma frequência até 1.2GHz – ou 2.2GHz em boost), que inclui a gráfica AMD Radeon HD 8210 graphics (Radeon R6)
  • 8GB RAM DDR3L a 1333MHz
  • mSATA 3.0 para o armazenamento
  • 2 portas HDMI com suporte para áudio
  • WiFi 802.11ac
  • 2 portas USB 3.0; 4 portas USB 2.0

Para além de suportar GNU/Linux, o MintBox Mini pode ainda correr Windows (o que não recomendo, uma vez que já vem com um sistema operativo decente pré-instalado e não vale a pena mudar de cavalo para burro).

Mais informações no site da CompuLab.

geekices

Nextcloud Box: uma solução de cloud e IoT para utilizadores “domésticos”

A Canonical, Nextcloud e WDLabs lançaram hoje Nextcloud Box, um equipamento criado a pensar nos consumidores domésticos que pretendem uma solução de cloud privada e/ou IoT (Internet of Things).

Este equipamento é constituído por um Raspberry Pi 2 – ou outra SoC similar – um disco de 1TB, assemblados dentro de uma pequena caixa. O sistema operativo é o Ubuntu, que vem com o Nextcloud pré-configurado como solução cloud.

Com este equipamento, qualquer utilizador poderá ter uma solução simples e já preparada para alojamento privado de ficheiros. É possível expandir o leque de funcionalidades desta cloud e do equipamento, usando o software disponível nos repositórios do Ubuntu e os addons do Nextcloud.

O preço é bastante generoso: €70.

Para mais informações, visitem o site nextcloud.com/box.

curiosidades

Como seria estar do outro lado

O ser humano está no topo da cadeia alimentar. Fruto disso, causámos a extinção de algumas espécies e cometemos atrocidades com outras em nome do proveito próprio.

Não me refiro a matar animais para comer, mas à matança em nome da moda, do entretenimento [sádico] ou do desempenho sexual.

Por exemplo, as touradas são uma forma [sádica] de entretenimento para alguns. E para o touro? E se os papéis fossem invertidos? Alguns artistas imaginaram como seria esta troca de papéis, e o site Detechter compilou alguns dos resultados.

geekices

GT-I9000: 6 anos e ainda está para as curvas

Este post vai ser um regresso ao passado, um momento de saudosismo, pelo menos no que diz respeito ao “tempo tecnológico”. Porque, nas tecnologias, o tempo passa a voar como o ordenado na conta.

Comprei este Samsung Galaxy S (GT-I9000) há 6 anos. Na altura, tinha as “impressionantes” características:

  • CPU: 1.0 GHz Cortex-A8 (single-core)
  • RAM: ~389MB de RAM
  • ARMAZENAMENTO: 8GB

Pelos padrões atuais, é do tempo dos Flinstons.

Usei-o durante 5 anos e flashei-o várias centenas de vezes. Houve uma altura (largos meses consecutivos) em que lhe instalava diariamente as nightlies de Cyanogenmod. Isto não dá propriamente saúde ao armazenamento. Contudo, o telemóvel continua para as curvas.

A verdade é que “as curvas” são feitas a uma velocidade baixa. Nem com overclocking ao processador, para trabalhar a 1.4GHz.

Depois de quase um ano desligado, anteontem decidi flashá-lo com Android 4.4.2. Testei-o e pareceu-me tudo OK; até a bateria, que é a origina, se tem aguentado este tempo todo com pouca degradação.

Para chamadas, sms e a ocasional navegação na internet, vai chegando. Não vai substituir o meu telemóvel atual, mas se precisar de algum de backup sei que posso contar com o Samsung.