dicas, geekices

Iceweasel/Firefox sempre atualizado na versão mais recente em Debian Testing

Há mais ou menos uma semana adquiri um portátil usado. A máquina é bastante fraquinha: é um HP Pavilion dv5000, com apenas 1GB de RAM (ainda por cima DDR1), processador AMD Turion 2GHz de 64bit, e uma gráfica com apenas 128MB de RAM e um GPU bastante lento. Felizmente que dá para partilhar parte da pouca RAM com a gráfica, aumentando ligeiramente o desempenho gráfico do sistema sem sacrificar o resto.

Para poder utilizar este computador, decidi instalar Debian Wheezy. A distribuição, mesmo com o Gnome Shell a correr, mostra um bom desempenho neste hardware, sendo possível ter dois browsers diferentes abertos, ver um vídeo no Youtube e ainda ouvir música no Rhythmbox (o leitor de músicas do Gnome) através da rede.

Como o Wheezy vai ser a próxima Stable do Debian, esta pareceu-me a escolha mais acertada: estável, seguro e com boa performance, como já vem sendo normal em qualquer versão estável deste sistema operativo universal. Claro que, para ter esta estabilidade, as versões dos pacotes não seguem de forma muito próxima as versões dos projectos upstream. Um desses exemplos é o Iceweasel, o fork que o Debian fez para o Firefox. O browser da Mozilla já vai na versão 14, mas em Debian mantém-se na 10.

A razão pela qual o Iceweasel se mantém na versão 10 deve-se à decisão de acompanhar a ESR (Extended Support Release) do Firefox. Podem ler mais sobre a ESR aqui.

Enquanto esta decisão parece ser a mais acertada para uma Stable do Debian, não o é para mim. O browser é parte importante da minha utilização e eu sou um pouco neófilo no que toca às tecnologias web, logo necessito de ter sempre uma versão recente disponível. Não tem que ser obrigatoriamente a última versão lançada, mas também não pode andar com um ano ou mais de atraso.

A solução passou por visitar a página da Debian Mozilla Team e seguir as instruções para adicionar o repositório da branch Experimental ao Wheezy. Isto não fez com que acabasse com pacotes do Experimental; bem pelo contrário, só instala de lá aquilo que eu quiser que seja instalado, sem necessidade de andar a fazer pinning (que era uma dor de cabeça).

Para os mais apressados, deixo de seguida os passos que devem tomar:

  • Como root, abrir o ficheiro /etc/apt/sources.list
  • Adicionar numa linha nova o seguinte: deb http://ftp.pt.debian.org/debian experimental main
  • Gravar o ficheiro
  • Num terminal, como root, colocar os seguintes comandos tal como aparecem: apt-get update; apt-get install -t experimental iceweasel

É só mesmo isto e ficam com o Iceweasel na versão 14, tal como o Firefox, e sem instalarem pacotes desnecessários do Experimental.

2 thoughts on “Iceweasel/Firefox sempre atualizado na versão mais recente em Debian Testing

  1. eu says:

    Insultas-me.
    O meu desktop principal, de uso diário, para navegação na net, mails, vídeos, messaging e afins, é um Pentium IV com 3.2GHz, 1GB de RAM e uma placa intel onboard. Com Debian Testing em uso diário há 6 anos.

    • Bruno Miguel says:

      De forma alguma. O computador tem boa performance com Debian Testing, mas nota-se bem o peso da idade. Ainda por cima não era topo de gama quando saiu.
      Resumindo: com Debian, porta-se bastante bem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *