divagações

A Síndrome de Cólon Irritável e como viver com ela

Viver com Síndrome de Cólon Irritável (SCI) não é fácil se não forem tomados cuidados para evitar as crises. Já convivo com esta doença intestinal funcional há mais de 6 meses e posso dizer-vos que cada descuido que tenho vem normalmente acompanhado de muitas dores, enjoos e ainda maior desconforto.

Os sintomas mais comuns desta síndrome são:

  • dor abdominal com cólica;
  • distensão abdominal por gases;
  • obstipação (“intestino preso”, constipação severa, obstrução intestinal);
  • diarreia.

Para evitar que tenham estes sintomas frequentemente, é recomendada uma alimentação saudável e, acima de tudo, adaptada à pessoa. Por exemplo, eu não tolero nada cebola, mas há pessoas que a podem comer sem qualquer problema. Isto significa que os alimentos que despoletam crises a uma pessoa podem não o fazer a outra. No entanto, há alguns alimentos comuns à maioria dos portadores desta síndrome, como por exemplo as leguminosas.

Uma das formas de minimizar a frequência e impacto das crises é a ingestão de fibra. Convém evitar a fibra insolúvel e ingerir mais fibra solúvel, porque a primeira torna as fezes mais duras, causando bastantes dores, enquanto a segunda facilita o trânsito intestinal. Também, é recomendada a ingestão de água – o ideal é pelo menos 1,5L de água por dia – e exercício físico.

Embora isto pareça um pouco mau – e a verdade é que é -, nem tudo é assim na SCI. Sim, dá dores (muitas vezes bastante fortes), mas também tem um lado positivo: dois dos sintomas mais comuns são a perda de apetite e peso. Foi graças a isto que, em 3 ou 4 meses, perdi 16Kg, passado dos 90 para os 74 e ainda não parei.

Se porventura tiverem esta síndrome e ainda não conseguiram controlar totalmente as crises, recomendo uma consulta com um(a) nutricionista. Isso poderá ajudar-vos a gerir melhor a alimentação, evitando as malfadadas dores e as idas ao hospital (porque são poucas as vezes que a medicação para as dores faz algum efeito).

18 thoughts on “A Síndrome de Cólon Irritável e como viver com ela

  1. Bob says:

    Também “convivo” com o “IBS” há uns 4 anos, no seu estado mais sensível. Não estás sozinho 🙂

    Acho que é a primeira vez que vejo alguém falar sobre isto num blog. Eu cá não posso mesmo fugir à dieta, senão paga-se um custo muito elevado. Mas depois de controlado com dieta e acupuntura (aconselho vivamente…… no meu caso fez maravilhas), consegue-se conviver muito bem. Mas sempre com o cuidado da dieta……. e a lista de alimentos proibidos é enorme!

    Boa sorte! 🙂

    • Bruno Miguel says:

      Neste blog, este é o segundo post sobre o tema. Decidi escrevê-los para partilhar um pouco da minha experiência atribulada com esta doença.

      Já me falaram de acupuntura, mas confesso que estou um bocado cético em relação a isso.

      • Bob says:

        Li agora o teu outro post. Também já tinha lido sobre a relação das bactérias no intestino e o SIC.

        Não conhecia era esta proposta de tratamento. Mas já tendo passado por tratamentos de antibióticos, a experiência é que o intestino fica sempre pior com a toma dos mesmos. Pelo menos dos que tomei.

    • Carlos Silva says:

      Olá,

      Tenho um familiar com SCI à muitos anos e que também sofre muito, mesmo seguindo à risca uma dieta bastante restritiva.

      Dado que a medicina ocidental não consegue resolver este problema, o recurso a outros tratamentos nunca está fora de questão.

      Fiquei curioso com o teu relato da acupuntura. De que forma melhorou a tua vida desde que começaste os tratamentos ? Fazes tratamentos regularmente ? Com que frequências ?

      Podes partilhar a tua experiência ?

      Obrigado e um abraço.

      • Bob says:

        Dada a natureza do problema, e como dizes, a falta de solução, dediquei-me à pesquisa para tentar melhorar a minha qualidade de vida. Em muitos relatos, a experiência com a acupuntura era muito positiva, certa de 80% das pessoas relatavam grandes melhorias.
        Após quase 1 ano a sofrer sem diagnóstico, e praticamente outro a saber o que se tem, mas sem grandes melhorias, decidi experimentar.

        Também eu estava cético, mas optei por arriscar o custo (porque é mesmo uma questão de dinheiro), e só estou arrependido de não ter experimentado antes. Logo nos primeiros tratamentos os resultados foram fantásticos. O numero de crises começou logo a reduzir, e deixaram de ser várias por dia, para raramente as ter. Por crise, refiro aquelas que metem uma pessoa KO. À sempre pequenos incómodos, mas nunca voltou a ser como antes. Agora faço somente 1 tratamento mensal, para ajudar com outros sintomas que também tenho. Mas geralmente, acho que não é preciso seguimento mensal durante muito tempo. E também receitam umas ervas (em formula liquida preparada), que faziam bom efeito.
        Aconselho vivamente a poupares uns euros, e experimentar num sitio com alguma confiança, tipo clínicas pedro choy. Digo esta, pois foi onde fiz, e é bastante conhecida. Desde ai, mudou radicalmente a intensidade e quantidade de sintomas que tenho. Não eliminou, mas tornou o problema muito mais tolerável. Se mantiver a dieta sem fugir nunca, raramente tenho uma crise com dores praticamente intoleráveis.

        Vão 4 anos, e já passaram 2 desde o inicio do tratamento de acupuntura, e o problema está bastante controlado.

        Experimenta, se puderes. O SIC mudou radicalmente a minha vida, mas a acupuntura também a melhorou novamente. O problema está lá….. e não saiu, mas é mais tolerável com este nivel de sintomas, do que em crises diárias, e praticamente sempre depois das refeições.

        Boa sorte!

        Abraço

    • Carlos Rosa says:

      Eu tenho o síndrome do cólon irritável desde os meus 27 anos vou fazer 38 já fiz duas endoscopia o exame bário duplo contraste e a médica de gastro verificou que se tratava do síndrome do cólon irritável não é fácil vivermos com ela mas temos de aprender a viver com ela enfim é desgastante a nível físico como psicológico tanto andamos bem como de repente já estamos menos bem novamente. Desde os barulhos da barriga como as vezes dor abdominal derivado ao cólon irritável de vez em quando surgem hemorróidas dias em que os arrotos não param as vezes dor de cabeça enfartamento e o mais importante que ajuda a que esta doença avance em força o sistema nervoso que contribuí e muito para andarmos mais descontrolados. hoje posso dizer que estou melhor porque conheço os seus sintomas e já não fico a pensar tanto nela mas não quer dizer que não tenha os sintomas tenho só que acho com menos dor os intervalos dos sintomas acho que já vão sendo mais compridos e vou tentando não pensar nela o que não é fácil. Mas como já sei que o Síndrome do cólon irritável é crónico para toda a vida já me vou conformando com esta situação e vou pedindo a Deus que me melhore dia após dia e me faça saber conviver com este problema. A quem tem este problema deixo um conselho porque já passei por isso não se dizem consumir pelo sistema nervoso senão este problema fica muito mais difícil de conviver com ele. Bem hajam a todos.

  2. liliana says:

    Descobri que tenho S.C.I. há bem pouco tempo.Para mim ainda é tudo muito novo, porque desconhecia por completo.De facto, as dores são horríveis e a barriga parece que arrebenta de tão inchada. Por recomendação médica (medicina geral e familiar) fiz um teste de análise sanguínea para ver quais os alimentos que tenho intolerância. Agora estou com uma dieta Super Restritiva (sem gluten, sem caseína, sem leite e derivados, sem frutos citricos, pêra, maçã, banana, mel, ovos), uma série de alimentos que faziam parte da minha alimentação diária. Ando deprimida por não puder ter uma vida normal, sem ter que me preocupar com o que como, onde vou comer e ainda ter que me preocupar com rótulos. Claro que isto foi uma grande tomada de consciência sobre a alimentação, mas está-me a custar ter que levar isto por 3 meses e sem garantias que um dia possa tomar uma meia de leite e um pão com manteiga ali num café da esquina.
    Alguém passou por este processo? Se sim, foi baseado em análises ou foi mais por intuição?
    Alguém já tomou algum probiótico ou carvão vegetal para aliviar os sintomas?
    Obrigada a todos pela partilha.

    • Bruno Miguel says:

      Eu estou com uma alimentação e estilo de vida restritos há mais de um ano. Confesso que por vezes fujo a algumas restrições, mas isso normalmente vem acompanhado de consequências.

      Quer com a alimentação, quer com o stress, tenho que ter muito cuidado. Basta um pequeno deslize e sou capaz de passar vários dias com dores, enjoos, vómitos (e até perda de sentidos, como já aconteceu).

    • Ana Cristina Câncio says:

      Eu tomo um próbiotico, sai um bocado caro porque são embalagens peuqenas, pelo menos as que vêm em saquetas. Há um muito bom Duobotic, é pré e próbitico, tem muitas vitaminas do complexo B, que ao que me disseram é muito bom para quem tem crises de diarreia, pois ajuda na absorção dos nutrientes.

  3. Lúcio says:

    Ah então a SCI teve lados positivos para você Haha parabéns perdeu peso, rs Pois para mim é um dos lados mais tensos ¬¬’ Já sou magro e não posso perder peso, perdi 10kg que não consigo repor isso que eu me alimento consideravelmente bem para engordar senão estava ferrado….

    O meu caso e diferente um pouco da Liliana acima: Tenho a doença também porém não sou restrito a estes alimentos, Eu adoro leite, tomo todo dia a vontade não me faz mal entre outros, ou seja faço partes da porcentagem de paciente que não tiveram restrições alimentares como causa(Tudo isso bem analisado) O meu caso é diferente ela mais ligado ao Psicológico, o que de certa forma é pior, sempre fui desde criança MUITO Nervoso, ansioso, stressado, é continuo sendo mesmo fazendo algumas terapias, é questão de pouco tempo para ter ter crise se eu me stresso no trabalho(sempre) ou se fico nervoso, pior de tudo ansioso(sou ansioso para tudo) aí que eu passo mal, O meu nível de doença esta chegando em ”isolação social” onde eu vou trabalhar 2 vezes na semana, é olhe lá, quase não piso fora de casa(isso por causa do meu psicológico que esta bastante afetado e etc etc) Tive receio de fazer os exames mais desagradáveis que deveria fazer os que dizem respeito ao ‘reto’ Não fiz e não sei se farei já faz mais de 1 ano que tenho… mas ainda estou procurando forma alternativas de melhorar, vou até procurar saber desse estilo de terapia com agulhas rs, se for viável para mim… Única mudança alimentar é a seguinte conforme passo mal perco totalmente apetite as vezes não almoço nem janto nem nada mais, como alguma coisinha para não cair duro no chão e por aí vai.

    Mas é bem chato, ainda pretendo vencer a ‘mardita’ doença sim! Uma coisa que poucos sabem é que a doença influi na produção de serotonina no nosso organismo esse é o hormônio do ‘bem estar com a vida” E por isso que a gente as vezes tem vontade de deixar tudo ir por água a baixo e dizer ”que se dane esta vida!” Converse com seu médico e peça algum remédio com a reposição desse hormônio, eu vou fazer isso para ver se ajuda pelo menos no meu caso onde o psicológico e o mais afetado acho que vai ajudar.

  4. Filipa says:

    Boa noite,

    É muito bom conhecer relatos de pessoas que passam pelo mesmo que estou a passar. Descobri há uns dias com recurso a um hospital privado pois já nao aguentava as dores, a espera pela consulta de Gastro no SNS e as constantes idas ao hospital, que sofro de SCI.
    Com apenas 20 anos já me submeti a endoscopia, colonoscopia, entre outros tantos exames para saber o que me poderia criar dores tão angustiantes, desde enjoos fortíssimos, diarreias imprevisíveis, a sensação de agulhas no estômago, os inchaços, e apenas 9 meses depois me diagnosticaram esta desagradável situação.
    Por enquanto ainda me está a ser muito difícil saber o que posso ou não comer, evitar os chocolates que se tratam do meu vício, principalmente em épocas de stress, gastar uma fortuna em medicação e ela resolver apenas um bocadinho das dores… Continuar a emagrecer quando em 9 meses passei dos 50kg para os 45 com 1,60m.

    É reconfortante saber que não sou a única que se sente socialmente afectada por muitas vezes nem conseguir sair de casa para as aulas ou para uma simples saída com amigos, não poder jantar o mesmo que eles jantam sem sentir no corpo o erro logo de seguida.

    No meu caso tudo indica que tem como base a ansiedade a uma apendicectomia realizada no ano passado. O médico aconselhou-me a fazer yoga para controlar melhor a situação e já me foi recomendado por mais que uma pessoa a fazer Termas!

    Agradeço a ideia da acupunctura, se resulta é realmente uma opção a considerar.

  5. TATIA says:

    Descobri a SCI faz alguns meses, ocorreu logo após a retirada da vesícula e a descoberta de um nódulo no figado.
    Não tem sido nada bom!
    Passei a ter medo de comer!
    Alimentos gordurosos ,massas,pães,bolos,chocolates,sorvetes são proibidos…E se ocorre algum deslize o castigo é mesmo severo!
    Faço uso de digestivos,tem me ajudado.
    Mas a vida mudou muito…

    Sorte a todos nós!!!

  6. ANTÓNIO NOGUEIRA says:

    Tenho 72 anos. Sou reformado. Fui operado ao intestino há cerca de 6 anos. Retirei a vesícula e apêndicite. Em Agosto de 2013 faleceu a minha mulher, quando dormia a meu lado. A partir daí fiquei só e tive que aprender a fazer comida. Todos os dias quando almoçava, a emoção em mim fazia com que as lágrimas escorrecem pela cara abaixo, Minha mulher foi cremada e as cinzas encontram-se em casa, fiz uma coloscopia e a médica repareou que as paredes do intestino estavam setressadas, e o sistema nervoso e o setress se apoderou demim. Tenho medo de comer seja o que for. Aguardo uma consulta de um distinto Professor/Médico, para mostrar exames recentes.
    Desejo a todos os que sofrem deste mal, paciência, coragem e nem sempre é fácil dizê-lo!

  7. Michele Balsani says:

    Tenho a sii mas além de ter colicas intestinas gases e tenho um sintoma terrível também afeta o meu estômago me da azia e um gosto amargo horrível na boca isso e normal? Me ajudem michele

  8. Cristina Lauria says:

    Boa noite a todos. Meu filho de 15 anos,(já com intolerância a lactose) acredito eu agora mais ainda, depois de ler seus depoimentos; tem SCI. Todas as manhãs sofre com cólicas fortíssimas, falta de apetite e fezes pastosas. Foi a dois gastros, alergista, homeopata,fez exames de sangue (para lactose e glúten), três de fezes (giárdia, MIF e parasitológico), ultrassonografia e tomografia. Tirando a confirmação da lactose, tudo deu normal! Quando me falaram sobre endoscopia e colonoscopia, parei e decidi começar a buscar a medicina alternativa. Iniciei tratamento com florais e já marquei a primeira sessão de acupuntura.Ele é alérgico a várias substâncias medicamentosas, tem sempre os efeitos colaterais dos remédios. Enfim, vocês me ajudaram muito. Saber que o estado emocional tem grande peso foi importante. Espero que todos vocês consigam encontrar o equilíbrio.

  9. Fernanda says:

    Sofro há muito do sci,
    tenho 62 anos. Fui operada há 6 anos aos intestinos, porque tive diverticulite.
    O médico disse que até essa situação tem a ver com a motilidade intestinal, que no meu caso é muito irregular.
    Sou muitooooooo ansiosa e stressada.
    Deixei o emprego hã 3 anos, porque tinha um trabalho muito exigente e o cirurgião aconselhou levar uma vida mais calma.
    Melhorei durante três anos, mas nos últimos meses talvez devido a estar muito ansiosa com problemas que entretanto surgem nas nossas vidas, piorei muito.
    Já devia ter repetido a colonoscopia em 2013, pois fez 5 anos que fui operada.
    Tenho adiado, e vou fazer em Setembro.
    Mas estou desesperada.
    Emagreci dois kilos o que para mim é muito, pois estou desde que fui operada com pouco peso.
    Nunca tenho vontade de comer. E receio comer seja o que for.
    Fico com frequência com cólicas horríveis, enjoada e com a boca amarga. Enfim muita indisposição que afeta a vida do dia a dia.
    Neste momento estou bastante deprimida com a minha situação, pois já tenho vergonha de me queixar tanto e não conseguir conviver com as pessoas que me são próximas, porque nunca estou bem.
    Confeço que também estou com receio de ter mais alhum problema mais grave, dado que fiz a ultima colon em 2008.
    Obrigada
    Fernanda

  10. sonia says:

    Tenho 25 anos e sii ha 7 anos no entanto so me diagnosticaram ha 5 apos montes e montes de exames…. para alem da restriçao alimentar da intoletancia a lactose e dos 17kilos perdidos o que incomoda mais no meu caso ė mesmo a vida social que fica muito afetada. Nao da para sair de casa sem ter estas crises horriveis… ja tive de recusar inumeros convites por nao me sentir avontade…. mas o que ajudou muito foi expor a sitiaçao a quem me rodeia e assim ja nao me sinto mal quando tenho de sair da mesa 3 x seguidas( ou ate mais) ou quando tenho de ir ao wc no trabalho…. os meus amigos estao a ser impecaveis pois escolhem sempre sitios para jantares onde haja qq coisa q eu possa comer… a compreensao do meu marido que partilha estas angustias comigo e indespensavel…. embora ainda esteja a tentar adaptar.me a esta condiçao, pois basta uma escorregadela e la vai uma semana inteira de esforço …. o meu conselho e falar com quem nos rodeia por muito que achemos que as pessoas vao pensar que somos tolinhos quando dizemos que para sair de casa vamos 3 vezes ao wc …… assim uma parte da ansiedade vai passar…. quanto a dieta…. 365 dias por ano e opto sempre por usar produtos naturais em vez de medicamentos quimicos(so msm qd necessario) e alimentos biologicos sempre que possivel…. exercicio fisico e otimo pois reduz imenso o stress…. principalmente aulas de grupo…
    Boa sorte

  11. Ana Cristina Câncio says:

    Olá a todos
    Parece que faço parte do vosso grupo. Tive várias crises de diarreia, disseram-me que era virose e eu também pensei que sim,… Mas já era muita “virose” sempre seguida. Comecei a prestar mais atenção e a ler sobre o assunto. Retirei produtos com lactose, mas mesmo assim não era suficiente. Fui a um gastroentereologista, mandou-me comer devagar, continuar sem leite de vaca, fiz análises e ecografia: descobri pedra na vesícula com 2 cm e um fígado gorduroso. Falei-lhe no Síndroma de Cólon Irritável, mas não lhe deu muita importância. Vou agora com o meu médico de família pedir exames para confirmar.
    Graças a Deus hoje em dia há muitas alternativas aos produtos com lactose, mas já me aconteceu comprar queijo fresco sem lactose, comer e me dar uma crise logo em seguida,… infelizmente temos de ir testando.
    Ansiedade realmente é o nosso principal veneno. Pior do que a comida porque esse não é fácil controlar.
    Um abraço a todos e muita força

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *