divagações, geekices, software livre

O vosso sistema operativo proprietário anda a expiar-vos

Se ainda acham que devem utilizar software proprietário, leiam o seguinte artigo da Bloomberg: “U.S. Agencies Said to Swap Data With Thousands of Firms“. Aparentemente, a Microsoft, um parceiro de que o nosso governo tanto gosta, cede informações sobre as falhas de segurança dos seus produtos às agências governamentais norte-americanas antes de as corrigir, para que eles as possam explorar. Mas não é a única empresa a fazê-lo. Isto é de loucos!

Microsoft Corp. (MSFT), the world’s largest software company, provides intelligence agencies with information about bugs in its popular software before it publicly releases a fix, according to two people familiar with the process. That information can be used to protect government computers and to access the computers of terrorists or military foes.

Redmond, Washington-based Microsoft (MSFT) and other software or Internet security companies have been aware that this type of early alert allowed the U.S. to exploit vulnerabilities in software sold to foreign governments, according to two U.S. officials. Microsoft doesn’t ask and can’t be told how the government uses such tip-offs, said the officials, who asked not to be identified because the matter is confidential.

Que isto sirva de alerta para quem utiliza tecnologias proprietárias, seja um indivíduo ou um governo. Proprietário não só não é sinónimo de segurança, como pode ser precisamente o contrário, uma enorme falta dela.

3 thoughts on “O vosso sistema operativo proprietário anda a expiar-vos

  1. Bruno, é possível que não te lembres mas há uns anos houve software livre que teve contribuições de programadores da NSA (ou com ela relacionados) que se veio a perceber que tinham portas das traseiras disponíveis para o seu patrão.

    Nada de realmente novo portanto quer em software proprietário quer livre. O acesso não autorizado (não sancionado por juiz) por parte de autoridades é que deve ser combatido quer num ambiente quer noutro.

    • Bruno Miguel says:

      Não tinha conhecimento disso, Carlos. No entanto, é mais fácil detetar esse tipo de situações em software livre. Mais uma vantagem do desenvolvimento “aberto”. 🙂

    • Bruno Miguel says:

      Não conhecia esse incidente. E não duvido que tenha acontecido mais vezes. Mas o facto do código ser aberto permite detetar essas situações mais facilmente, presumo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *