divagações

Um Estado que quer jogar bilhar de bolso

Masturbating_Cat

O Estado sempre foi como um motor desafinado, com consumos demasiado elevados para a “cilindrada” que tem. Para sustentar este “camelo” (e os jobs for the boys, má gestão e todas as falhas que lhe são conhecidas mas não colmatadas), sabíamos que a nossa carteira recebia visitas constantes através de impostos. Pelo menos ficavam-se por ela.

A crise rebentou e a carteira finalmente teve descanso. No entanto, começou o assédio. Hoje, é ao bolso que me vão. As mexidas são tantas que um dia penso que querem jogar bilhar. Curioso é que, quanto mais mexem, menos excitado fico. Não sei se é problema de libido. Já pensei em comprar Viagra mas, como me atacam as finanças de forma tão vil, já não tenho dinheiro para ele.

Juro que nunca me ocorreu ter que recorrer a esta droga com a minha idade. Inocente como julgo que sempre serei, pensei que só lá para os 70 é que o faria. Não é o caso. Sofro de disfunção eréctil e não posso ter acompanhamento médico porque também não o posso pagar. E para quê? Para remediar as “avarias” do Estado?

Porque não mexem no vosso em vez de mexerem no meu?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *