divagações, geekices, opinião, software livre

Um mês de balanço com Fedora

Já deve ter feito um mês – ou quase – desde que instalei o Fedora 18 no computador fixo. Inicialmente tinha algumas reticências sobre a continuidade da distribuição no meu computador, por diversos motivos, mas agora não. O sistema tem uma boa performance e dá poucas ou nenhumas chatices.

Aqui fica o balanço de quase um mês de utilização.

Software: Ubuntu vs Fedora

Um dos meus maiores receios, quando instalei Fedora, foi a existência de poucos repositórios adicionais. Para Ubuntu existem centenas, talvez até mais, no Launchpad, o que significa que a aplicação que pretendem tem grandes probabilidades de já ter pacotes disponíveis para a distribuição. Isto não acontece no Fedora, mas também não há necessidade disso porque quase tudo o que vão precisar para a vossa utilização diária vai estar disponível nos repositórios oficiais.

Até agora, não tenho tido qualquer contratempo com falta de software. A maioria das aplicações disponíveis para Ubuntu também está nos repositórios do Fedora. Nos casos em que isso não acontecer, vão existir alternativas viáveis – e ainda não tive nenhuma situação em que elas não fossem pelo menos tão boas quanto as aplicações que utilizava anteriormente.

Ambientes gráficos

Outro receio meu era o ambiente gráfico. Em Ubuntu usava o Unity e, raramente, Gnome Shell e KDE. O Fedora não tem o Unity, pelo menos nos repositórios oficiais, o que obriga a escolher entre Gnome Shell, KDE, XFCE ou outro. Inicialmente fui para o Gnome Shell, mas entretanto decidi dar uma oportunidade ao KDE e por lá fiquei até agora.

O KDE em Ubuntu é uma experiência um pouco fraca (para não dizer pior, garanto-vos). A performance deste ambiente gráfico deixa a desejar na distribuição da Canonical, e a estabilidade não é melhor. No Fedora 18 é o contrário: boa performance, boa estabilidade. Foi por isso que certo dia saí do Gnome Shell, entrei no KDE, e desde aí que não voltei a usar outro ambiente gráfico.

Hardware

No que toca a hardware, nada a apontar ao Fedora 18. Até a minha impressora multifunções, que chegou a dar algumas dores de cabeça na versão 12.04 do Ubuntu, funciona out-of-the-box. Se tiverem uma gráfica NVidia, é relativamente simples instalar os blobs oficiais caso necessitem de aceleração 3D a funcionar normalmente (os drivers livres, infelizmente, ainda estão a alguma distância neste ponto).

Daqui para a frente

Para já não tenho qualquer intenção de mudar de distribuição porque o Fedora tem tudo o que necessito. Se por ventura mudar, vai ser por algum bug irritante que não consigo contornar de forma alguma, como aconteceu na versão 17. Mas isso é outra história. A versão 18 está muito boa e recomendo-a. Façam o download, experimentem e, se gostarem, instalem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *