geekices

Cientistas teorizam que cada buraco negro contém um universo

Um grupo de físicos defende que o nosso universo poderá estar dentro de um buraco negro. Esta teoria, de acordo com os investigadores, oferece uma melhor explicação que o fenómeno do Big Bang para a criação do cosmos e para as forças presentes nele.

Nikodem Poplawski é um dos investigadores que estuda esta teoria. Num artigo publicado no site Machines Like Us, Nikodem afirma que o nosso universo poderá estar dentro de um buraco negro e que outros universos poderão existir dentro de outros buracos negros.

Our universe may exist inside a black hole. This may sound strange, but it could actually be the best explanation of how the universe began, and what we observe today. It’s a theory that has been explored over the past few decades by a small group of physicists including myself.

A noção de universos dentro de buracos negros, de acordo com o investigador, elimina alguns dos problemas levantados pelo fenómeno do Big Bang, como a origem da explosão que iniciou a criação do cosmos, e assenta em duas teorias já existentes.

A primeira é uma adaptação da Relatividade Geral, conhecida como Teoria da Gravidade de Einstein-Cartan-Sciama-Kibble. Ela foi proposta em 1960 e já toma em conta os efeitos dos mecanismos quânticos presentes no universo.

Mecânica Quântica é a segunda teoria. Dela, foi importado o conceito de torção para explicar de que forma os buracos negros podem dar origem a um universo dentro de si.

As duas teorias que servem de base a esta nova explicação para a origem do universo permanecem distintas, apesar dos esforços de vários investigadores para as combinar numa única teoria de Gravidade Quântica. O sucesso nesta fusão poderá ajudar a explicar melhor vários fenómenos do universo, como a matéria negra.

Link

nota: se detectarem alguma incorrecção neste post, não se admirem. apesar de ter lido vária informação sobre o tema apresentado, física não é de longe a minha praia. peço-vos que, se possível, usem os comentários para fazer alguma correcção.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *