Geekices

Lista antinonio atualizada

Há alguns meses que não atualizava a minha lista de bloqueio, para adblockers, à merda do Nónio. Ela não me estava a dar problemas, por isso não senti necessidade de a rever.

No dia 21 de junho, no entanto, um dos developers do uBlock Origin abriu um bug por causa dos tipos de regras usadas, bug esse que está relacionado com outro reportado no repositório deste adblocker. TL;DR: estava a misturar filtros estáticos com regras dinâmicas.

Enquanto corrigia o problema, aproveitei por fazer duas pequenas atualizações na lista. A primeira, sugerida num comentário do bug report, é a remoção d’O Público da lista, uma vez que já não faz parte da rede Nónio.

A outra alteração foi a remoção do domínio windows.net da lista, uma vez que o MEO GO está a usar este domínio para algum tipo de validação relacionado com o Widevine e os utilizadores da minha lista não vão conseguir utilizar o serviço da MEO se a tiverem ativa. Dá sempre para permitir este domínio quando se visita o site do MEO GO, mas para isso têm que primeiro detetar o problema e mais vale facilitar a vida aos utilizadores do que os fazer andar atrás do problema.

Para terem a nova versão da lista basta aguardarem pela atualização automática, que acontece a cada 3 horas. Se quiserem acelerar o processo, podem sempre forçar a atualização dentro das opções do uBlock Origin.

Se não sabes o que é o Nónio, este site, criado pelo @tomahock, explica o que é e porque é mau.


Geekices

Atualização à lista AntiNónio

Hoje, graças a ela, que tentou ver um vídeo do Miguel Sousa Tavares no site da TVI24, apercebi-me que as páginas com vídeos daquele endereço mostravam o spam do Nónio. “Estranho”, pensei eu. “Isto devia estar bloqueado”.

Uma análise inicial levou-me a pensar que o culpado era um script relacionado com o leitor de vídeo que utilizam, devido à presença da palavra-chave nonio no código. Isto acabou por se revelar errado.

Depois de uma nova vista de olhos nos scripts, o que está relacionado com a barra IOL pareceu-me ser o “gato escondido com o rabo de fora”. E era. Quase… Na verdade era só o rabo. Ao bloquear esse script, os vídeos não eram mostrados; a popup do Nónio também não aparecia mas invalidava o acesso ao vídeo.

Quando olhei para o conteúdo dele, apercebi-me que também invoca outros ficheiros javascript. Um deles, o cdn.iol.pt/BarraIOL/dist/main.js, também contém várias menções àquele incómodo irritante no código fonte.

Bingo! É aquele sacana.

Depois de descoberto, fiz novo commit no repositório e adicionei um bloqueio ao elemento visual relacionado com o spam do Nónio, just in case.

Para teres a última versão, força a atualização das listas no adblocker que usas ou aguarda pela atualização automática.


Geekices

Antinonio

Há uns tempos atrás, criei um repositório no Github com uma lista de bloqueio para adblockers com regras específicas para a plataforma Nonio, baseada numa outra lista feita para com suporte apenas para o uMatrix.

Esta lista manteve-se inalterada até há 17 dias, quando o Pedro Fonseca submeteu um pull request com regras para o site d’O Público, fechando também assim o bug #3. Nas duas semanas e pouco seguintes, recebei mais alguns pull requests no repositório, melhorando bastante a lista de bloqueio.

Muito obrigado aos/às contribuidores(as)!

Como houve algum interesse manifestado nesta lista e afinal não é só um pet project que eu vou atualizando quando me lembro, decidi atualizá-la com regras para o Grupo Impresa, “gamadas” de um commit no repositório do @tomahock. Nas próximas semanas, deverei rever as regras da lista e testá-la com pelo menos metade dos sites da plataforma Nonio.